Quem não é ou gostaria de ser, mas ainda não conseguiu migrar para o nomadismo digital, ainda fantasia muito sobre a vida dos nômades digitais, por isso resolvemos fazer uma lista de 10 situações comuns em nossa vida para ilustrar nosso dia a dia:

1. Podemos tirar férias na baixa temporada

Esta talvez seja uma das maiores vantagens para quem trabalha como nômade digital. Quando trabalhamos em uma empresa, nem sempre conseguimos tirar férias quando queremos e muitas vezes elas acabam sendo no período do natal e revéillon, que é quando todo mundo também está saindo de férias. Isso significa pagar preços abusivos, pegar trânsito e não conseguir de fato descansar ou conseguir conhecer um lugar novo. Quando trabalhamos por conta própria, ou como freelancer ou como nômade digital, temos autonomia para tirar férias quando quisermos e pudermos, sem depender de nada, nem ninguém.

2. E ir ao cinema segunda-feira de tarde

Se você conseguiu finalizar todo o trabalho e entregar tudo dentro do prazo e com isso acabou ganhando horas ou dias de liberdade, por que não aproveitar e fazer algo fora do comum, algo que dificilmente uma pessoa que trabalha com carteira assinada conseguiria fazer? Trabalhamos muito e muitas vezes em horários loucos, mas o gostinho de poder pegar um cineminha durante a semana isso ninguém tira de nós.

3. Mas também podemos deixar de sair com os amigos no sábado pra trabalhar

O inverso também pode acontecer dependendo do volume de trabalho que tivermos. Se podemos nos dar ao luxo de sair para passear em plena segunda-feira de tarde, é porque tivemos que trabalhar muito para conseguir dar conta das demandas dentro do prazo e isso talvez signifique trabalhar no final de semana, quando todo mundo está se divertindo. Muitos trabalhos às vezes acabam surgindo em cima da hora, então temos que nos virar em mil pra poder dar conta, mas não tem problema, porque quando trabalhamos com algo que gostamos, isso também é prazer.

4. De vez em quando temos de sair à procura de um bom sinal de wifi

Essa é uma situação que provavelmente todos os nômades digitais já passaram ou algum dia irão passar. Quando estamos trabalhando fora de casa ou viajando, pode acontecer da internet parar de funcionar de repente ou o sinal ser tão fraco, tornando o rendimento impossível. E é nesta hora que bate um desespero e precisamos sair à caça (literalmente) de algum lugar com uma boa Internet. Por isso, muitos nômades digitais (principalmente aqueles que optam por viajar o mundo em vez de trabalhar de casa) acabam comprando um roteador portátil, o que os possibilita de trabalhar dos lugares mais inusitados, sem depender do wifi de ninguém.

5. Nem todo mundo entende como ganhamos dinheiro

Sempre terá aquele tio no almoço de família ou aquele amigo que irá fazer as perguntas mais constrangedoras e duvidar da nossa capacidade de ganhar dinheiro, mas com o tempo vamos aprendendo a lidar com isso também. Muitas pessoas ainda não compreendem que ser nômade digital não é dar adeus ao mundo e abdicar de ganhar dinheiro e de ter conforto e entendem menos ainda que podemos ganhar muito mais dessa maneira, do que tendo um emprego com carteira assinada. Mas com tato e paciência, até eles acabam ficando com vontade de migrar para o nomadismo digital!

6. Talvez teremos que fazer todas as funções da empresa sozinho

Se você decidiu entrar para o nomadismo digital como empreendedor e abriu sua própria empresa, no começo poderá ter que se virar em mil para conseguir dar conta de tudo, até por uma questão de contenção de gastos. Mas todo começo é assim mesmo, depois as coisas começam a ganhar forma, a empresa começa a dar frutos e você vai conseguir contratar uma ou mais pessoas e delegar algumas tarefas para que consiga levar uma vida mais tranquila. Porém (mais uma vez!), quando fazemos o que amamos e com aquele gostinho de fazer algo para nós, trabalhar duro se torna uma tarefa mais leve.

7. Mas podemos trabalhar de pijama quando bate aquela preguiça

Todo mundo já passou por isso alguma vez na vida: acordamos com aquela preguiça, mas não tem jeito, precisamos trabalhar. Quando você é nômade digital, significa que nestes dias você não apenas não irá precisar sair de casa, como poderá trabalhar de pijama e até mesmo se dar ao luxo de se levantar um pouco mais tarde da cama. E, convenhamos, isso não tem preço!

8. Podemos trabalhar em uma coisa que somos realmente bons

Quando trabalhamos em uma empresa, raramente podemos escolher a área em que iremos trabalhar, a atividade que iremos desempenhar e o nicho que teremos de “ser bons”. Quando somos nômades digitais acontece exatamente o oposto, pois ao escolhermos com o que vamos trabalhar, certamente escolheremos algo que amamos e que sabemos que mandamos bem e a mágica acontece aí, pois ao fazermos uma coisa com prazer, nosso trabalho rende, é reconhecido e o sucesso começa a aparecer!

9. Você andará muito mais a pé

Ao ter a liberdade geográfica de trabalhar de onde você quiser, aos poucos você passará a usar muito menos, tanto o transporte individual, quanto o coletivo, mesmo porque não terá mais aquela obrigação de sair de casa todos os dias. E com isso, aprendemos a sair de casa apenas quando precisamos ou quando queremos, e junto dessa nova rotina, nasce o prazer de sair de casa apenas por sair, para conhecer a cidade onde estamos e entrar naquelas ruas que na pressa esquecemos que existiam. Sair a pé torna-se um prazer e procuramos fazer a maior parte das coisas sem depender de nenhum tipo de transporte. Andar, além de nos deixar mais saudáveis, será um momento incrível para pensar, colocar as ideias em ordem e dar aquele boost na criatividade!

E você? Tem alguma situação que você já vivenciou como nômade digital que gostaria de compartilhar com a gente? Deixe seu feedback nos comentários!